English French German Spain Italian Dutch

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Cidreira ( Melissa Oficinalis)














“A erva-cidreira é soberana para o cérebro: reforça a memória e afasta a melancolia”(John Evelyn).
A Cidreira é uma erva perene resistente que atinge até 30 a 60cm de altura, perfume com leve cheiro a limão, das suas folhas e flores, atrai as abelhas e é utilizado nas miscelâneas. Segundo o autor inglês do século XVII Parkinson, “é uma planta com a qual as abelhas gostam que se esfregue a colmeia, para as manter juntas ou atrair outras, e de que se alimentam”.
Floração: floresce a meio do Verão e seca no Inverno, preferindo a luz directa do sol e também solos bem drenados de fertilidade média.
Culinária:Utilize folhas frescas picadas de erva-cidreira em saladas, molhos, chucrute e aves recheadas e salpique sobre vegetais, frango e pratos de peixe.
Histórias e lendas:O uso da erva-cidreira (Melissa Officinalis, Lemon Balm) remonta a mais de 2000 anos. Os antigos gregos e romanos utilizaram-na medicinalmente, e informações sobre a erva foram gravadas já em 300 AC.
O nome do género: Melissa, significa "abelha", em grego, e a planta foi provavelmente nomeada pela sua capacidade de renome para atrair abelhas. O epíteto específico, officinalis, significa "usada na medicina", indicando que a espécie tinha histórico de uso medicinal.
Actuais Ervanários e escritores elogiaram a Melissa por suas qualidades medicinais e uplifting. século XI, médico e filósofo persa Avicena foi um dos primeiros defensores do uso da erva-cidreira no tratamento da depressão e melancolia. Segundo um velho provérbio árabe: "Melissa torna o coração alegre e feliz."
Médico suíço e alquimista Paracelso (1493-1541) acreditava que a erva-cidreira era um elixir da vida "e aumentaria a força e prolongar a vida. Há algumas lendas em torno de melissa, saúde e longevidade, e realezas. Tanto o rei Carlos V de França e o Imperador do Sacro Império Carlos V disseram ter consumido bebidas de erva-cidreira para promover a saúde.
Membros da ordem religiosa dos Carmelitas criaram uma mistura conhecida como Carmelita de água que foi acreditado para promover a longevidade e melhorar a dor de cabeça e nevralgias.
Erva-cidreira tem sido associada com o feminino, segundo o folclore mágico, a erva tem poderes de cura, sucesso e amor, e pode ser feita em cura incenso e saquetas ou desenvolvidas para ajudar o portador de encontrar o amor.
Alguns homeopatas acreditam que a melissa também é benéfica para os signos astrológicos de Sagitário e Aquário.
Propriedades medicinais: adstringente, analgésica, antialérgica, antidispéptica, antiespasmódica, antiinflamatória, antimicrobiana, antinevrálgica, anti-séptica, antiviral em diarréias (extrato cru), aromática, calmante, carminativa, cicatrizante, colagoga, colerética, cordial, digestiva, diurética, emenagoga, estimulante, estimulante cutâneo, estomáquica, eupéptica, hipotensora, relaxante, revigorante da pele, sedativa, sudorífera, tónica.
Indicações: afecções gástricas, ansiedade, arrotos, catarros crônicos, celulite, circulação, cólica, crise nervosa, debilidade geral, depressão, desmaio, diarréia de sangue, dor de cabeça, dores nos olhos, dores espasmódicas das vias digestivas, enjôo, enxaquecas, epilepsia, erupções, espasmo, fadiga, fastio (aborrecimento), feridas, fígado, flatulência, gases, gastralgia, hipocondria, hipertensão, histerismo, inflamações dos olhos, insónia, irregularidades menstruais, má circulação sanguínea, melancolia, nervosismo, palpitação, paralisia, pele (limpar e cicatrizar acne, revigorante, oleosidade), problemas digestivos, problemas nervosos, problemas hepáticos e biliares, resfriado, taquicardia, tosse, vertigem, vesícula.

Nomes populares:
Cidreira ( Portugal / Brasil)
Zitronen melisse (alemão)
Melisa (espanhol)
Mélisse (francês)
Lemon balm, bee balm, sweet balm (inglês)
Melissa selvatica (italiano)
Melissae citratae (latim).

Sem comentários:

Enviar um comentário