English French German Spain Italian Dutch

domingo, 14 de março de 2010

Alecrim (Rosmarinus officinalis)

















Antigamente, os estudantes gregos usavam coroas de alecrim no cabelo durante os exames porque acreditavam que esta planta fortalecia a memória. Embora a coroa possa não ter qualquer efeito, a utilização medicinal desta erva, tem no organismo um extraordinário poder medicinal sobre a cabeça, fortalecendo a memória e era também utilizado pelos antepassados para as dores de cabeça.
O Alecrim é uma bela planta que atinge até 1metro de altura, com folhas lanceoladas, coriáceas e de um verde muito escuro. O Alecrim cresce num solo leve, meio seco e quente preferindo locais assoalhados e abrigados. Conta a lenda que a cor azul das flores de alecrim resulta do facto de a Virgem Maria ter um dia dependurado o seu manto sobre um arbusto de alecrim, desde então, as flores, que eram brancas, ficaram com a cor do manto de Maria.
Floração: flores pequenas de um Azul pálido suave. O seu perfume é muito forte com aroma a laivos de pinho. Floresce quase todo o ano e não necessita de cuidados especiais nos jardins.
A sua flor é muita apreciada pelas abelhas produzindo assim um mel de extrema qualidade. Há quem plante alecrim perto de apiários, para influenciar o sabor do mel.
Culinária: Fresco (preferencialmente) ou seco, é apreciado na preparação de aves, caça, carne de porco, salsichas, linguiças e batatas assadas. Na Itália é utilizado em assados de carneiro, cabrito e vitela. Em churrascos, recomenda-se espalhar um bom punhado sobre as brasas do carvão aceso, perfumando a carne e difundindo um agradável odor no ambiente. Pode ser utilizado ainda em sopas e molhos.





(aqui está um pequeno video retirado do youtube de como adicionar alecrim na culinaria).
Cosmética: Junte alecrim á água do banho para um efeito estimulante, utilizado também no combate a celulite, reumatismo, rugas, vertigem e vesícula.
Histórias e Lendas:Também se utiliza na religião, como por exemplo, os cristãos na altura da Páscoa costumam fazer tapetes de rosmaninho, alecrim e ramos de loureiro, à entrada da porta para receber a Visita Pascal. Ainda em determinadas regiões é tradição queimar rosmaninho nas fogueiras de S. João e de S. Pedro. Também antigamente era usual as pessoas festejarem o Solstício de Verão à volta de fogueiras, usando na cabeça grinaldas feitas de verbena e rosmaninho, que depois eram atiradas à fogueira ao mesmo tempo que se pedia um desejo.
Os gregos designavam-no como rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar. Devido ao seu aroma característico as praias do Mediterrâneo cheiravam a alecrim que
nascia de forma espontânea na areia da orla marítima sendo trazida ao Brasil
pelos portugueses no século XVII.
Medicinal: analgésica, antiasmática, antidepressiva, antidiabética, antigripal, anti-hipertensora, antiinflamatória, antioxidante, anti-reumática, anti-séptica, aromática, calmante, cardiotônica, depurativa, digestiva, estimulante, estimulante da fecundidade feminina, estomáquica, excitante, narcótica, vasodilatadora, tônica, sudorífica, vasodilatadora, estomacal, tônica do sistema nervoso central, tonificante do útero.
Indicações: afecção (fígado, estomago, intestinos, rins), asma, bronquite, calvície, cansaço físico e mental, caspa, celulite, cicatrização de feridas, circulação da pele, colesterol, coração, debilidade cardíaca, depressão ligeira, dor, dor de cabeça, dor reumática, dor muscular, edemas, entorse, enxaqueca, esgotamento, espasmo, feridas, fraqueza, frigidez, gota, gás intestinal, gripe, hemorróida, histeria, impotência, inapetência, inchaço dos olhos, indigestão, insônia, isquemia, nervosismo, paralisias, pele desvitalizada, poliuria, problemas respiratórios, pulmões, queda do cabelo, reumatismo, rins, rugas, torcicolo, tosse, úlceras, vertigem, vesícula.
Cuidados: Em doses elevadas pode provocar irritações gastrointestinais, nefrite, intoxicação, aborto, irritações na pele.
O uso durante a noite pode alterar o sono.
Nomes Populares:
alecrim-rosmarinho (Brasil/Portugal)
roris marini (latim)
rosemary (inglês)
romero (espanhol)
romarin (francês)
ramerino (italiano)
rosmarin (alemão).
(alguns nomes são alterados com a tradução automática).

2 comentários:

  1. gosto! o alecrim é umas das minhas plantas preferidas, costumo usar nos meus cozinhados. fico hà espera de mais informaçao acerca de outras plantas. podias falar sobre o louro...

    ResponderEliminar
  2. Tenho uma hortinha cá em casa com Alecrim. Seu aroma é um bálsamo. Gosto de passar a mão nas mudas e ficar com o odor suave e refrescante. Também utilizo na culinária. O sabor é inconfundível.

    ResponderEliminar